Testes genéticos, que ajudam a elaborar dietas e a prevenir doenças, estão se tornando mais acessíveis

Basta uma pequena quantidade de saliva para o exame.

o DNA de uma pessoa guarda inúmeros segredos, mas os pesquisadores persistem na tarefa de decifrá-los, pouco a pouco: uma pequena quantidade de saliva é o ponto de partida de laboratórios para realizar exames genéticos, cujos laudos, sob a interpretação de profissionais especializados, estão se tornando a mola mestra da medicina preventiva.

Identificar uma predisposição a doenças específicas, comuns ou hereditárias, como câncer ou Alzheimer; melhorar a performance de um atleta de alto rendimento; ou potencializar dietas (caso dos perfis nutrigenômicos) de forma personalizada são algumas aplicações possíveis para esses exames, disponíveis inclusive para crianças.